Powertis Brazil

A Powertis inicia a construção de 225 MW no Brasil

  • A Powertis, empresa da Soltec Power Holdings, vai construir duas usinas fotovoltaicas no Brasil, nas cidades de Pedranópolis (São Paulo) e Araxá (Minas Gerais), com capacidade total de 225 MW (112,5 MW cada).
  • Ambas as usinas irão contribuir para evitar a emissão de 350.000 toneladas de CO2 ao ano e irão abastecer 230.000 lares por ano. Sua construção irá permitir criar 2.800 empregos locais entre diretos e indiretos.
  • A Soltec Power Holdings continua crescendo no Brasil onde conta com uma carteira de projetos de mais de 2 GW em diversas fases de desenvolvimento. Além dos projetos existentes na Espanha e na Itália, a companhia estuda a entrada em novos mercados.

 

A Powertis, uma companhia da Soltec Power Holdings, começou a construção das suas primeiras usinas fotovoltaicas no Brasil situadas em Pedranópolis (São Paulo) e Araxá (Minas Gerais), com uma potência de 225 MW em total (112,5 MWp cada uma).

 

O projeto liderado pela Powertis, companhia dedicada ao desenvolvimento de projetos solares fotovoltaicos no Brasil, Itália e Espanha, irá permitir o abastecimento elétrico anual de 230.000 lares entre ambas as plantas e irá evitar a emissão para a atmosfera de aproximadamente 350.000 toneladas de CO2 ao ano.

 

Além disso, a construção das usinas de Pedranópolis e Araxá irá impulsar a criação de mais de 2.800 postos de trabalho (entre diretos e indiretos), fomentando o trabalho nas comunidades locais e a inclusão das energias renováveis. A Soltec (a divisão industrial da Soltec Power Holdings) será a responsável por fornecer os seguidores solares que irão formar a usina fotovoltaica, assim como de facilitar os serviços de montagem e construção necessários.

 

O início da construção aconteceu depois dos acordos que a Powertis alcançou nos últimos meses de novembro e dezembro de 2020 com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), através dos quais foram aprovados o financiamento de ambos os projetos: 191 milhões de reais no caso de Pedranópolis e 194 milhões de reais brasileiros para os projetos de Araxá.

 

Segundo Raúl Morales, CEO da Soltec Power Holdings:


“Com a construção desse projeto continuamos garantindo a posição da companhia no Brasil, um mercado com um potencial enorme. Na Soltec Power Holdings mantemos uma aposta clara por aumentar a nossa presença no país, onde contamos com uma posição de liderança e uma fatia de mercado de 35,7%”.

 

A Powertis conta com uma carteira de projetos de mais de 2 GW em diversas fases de desenvolvimento no mercado brasileiro. Além disso, a companhia conta com 2 GW na Espanha e mais de um 1 GW em desenvolvimento na Itália, e para os próximos anos, a firma espera continuar aumentando sua presença nestes países, assim como analisando a entrada em novos mercados.

 

Do mesmo modo, e como amostra do compromisso da companhia com as comunidades nas que opera, a Powertis irá executar diversas campanhas de educação ambiental nas áreas de influência dos projetos.

 

Liderança no mercado brasileiro

A aposta da companhia por este mercado se reflete em projetos de envergadura como o contrato que foi assinado recentemente (março de 2020) com a Focus Energia para o fornecimento de seguidores solares para um projeto no Brasil que chega a 852 MW, e que corresponde a primeira fase do que será o maior projeto na América Latina, com seguidores bifaciais.

 

Sobre a Soltec Power Holdings

A Soltec Power Holdings é uma empresa líder especializada em soluções integradas de energia solar fotovoltaica focada em sistemas de seguimento solar com um forte compromisso em inovação.

 

Com sede em Múrcia, Espanha, a Soltec Power Holdings opera desde 2004 e conta com uma presença geográfica diversificada focada na Espanha, América do Norte e América Latina. Está presente em 16 países com mais de 1.320 funcionários. Desde a sua inauguração, a Soltec já forneceu seguidores para projetos com um total de 8,4 GW de capacidade instalada no final do período de 2020. A companhia cota no Mercado Continuo espanhol desde 28 de outubro de 2020 com o ticker “SOL”.

pt_BRPortuguese